Ao apresentar simultaneamente tosse, febre e dificuldade de respirar, procure um serviço de pronto socorro credenciado à CASSI.
Se um destes sintomas ocorrer de forma isolada, entre em contato telefônico ou procure a CliniCASSI, que funciona de segunda a sexta-feira, ou outro serviço de pronto atendimento. Em casos assintomáticos, não há necessidade da realização de exame.

O que é?


O coronavírus é uma grande família de vírus que pode causar desde resfriados comuns até doenças respiratórias mais graves e de importância para a saúde pública como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS). O novo coronavírus, descoberto em dezembro de 2019 na China (SARS-CoV-2), é o agente causador da doença pelo coronavírus 2019 (COVID-19).


Quais os principais sintomas?


São semelhantes a um resfriado, apresentando febre, tosse e dificuldade de respirar.



Febre



Tosse



Dificuldade de respirar







Transmissão



A transmissão do coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:


Gotículas de saliva



Espirro



Tosse



Catarro



Contato pessoal



Contato com objetos


Prevenção


Devem ser adotadas medidas gerais de prevenção e etiqueta respiratória. Com isso você contribui para evitar a disseminação de doenças:

• Lave regularmente e cuidadosamente as mãos com água e sabão ou higienize-as com álcool gel 70%. Dessa forma é possível eliminar os vírus que possam estar nas mãos.

Clique abaixo e veja um vídeo de como lavar as mãos.



• Idosos e pessoas com doenças crônicas devem permanecer em casa para evitar o contato com indivíduos infectados pela Covid-19. As demais pessoas também devem fazer a sua parte, mantendo-se em casa.

Veja abaixo como o isolamento social pode contribuir para diminuir a propagação do vírus.



• Mantenha, pelo menos, 2 metros de distância entre você e qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando. Dessa forma é possível diminuir o risco de respirar gotículas que contenham vírus.

• Evite tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Assim é possível evitar que as mãos que estejam contaminadas possam transmitir vírus para os olhos, nariz e boca.

• Certifique-se de que você e as pessoas ao seu redor praticam uma boa etiqueta respiratória. Isso significa cobrir a boca e o nariz com o antebraço ou com lenço descartável quando tossir ou espirrar. Lembre-se de descartar o lenço utilizado, imediatamente.

• Mantenha ambientes bem ventilados e evite o compartilhamento de objetos de uso pessoal (talheres, copos, garrafas, pratos etc).



Responsável técnico:
Paulo Rogério Afonso Antônio
CRM DF: 26.576

Perguntas e respostas sobre a Covid-19


Alguns países já pesquisam uma forma de imunizar as pessoas contra a Covid-19, mas ainda não há vacina específica para prevenir a contaminação contra o coronavírus.

A transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão e contato com objetos ou superfícies contaminadas, (celulares, maçanetas, corrimões, etc.) seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

A higiene das mãos e a etiqueta respiratória são as principais recomendações para evitar a contaminação da doença. Além disso:
  • Evite multidões.
  • Use máscara apenas quando apresentar sintomas como tosse e/ou espirro.
  • Utilize lenço descartável para higiene nasal.
  • Mantenha os ambientes bem ventilados.
  • Evite o compartilhamento de objetos de uso pessoal, como talheres, copos, pratos e toalha, por exemplo.
  • Promova o distanciamento social, reduzindo a circulação e o contato físico próximo com outras pessoas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda não é possível afirmar quanto tempo o novo coronavírus sobrevive, mas estudos avaliados pela OMS apontam que o vírus pode persistir nas superfícies por algumas horas ou, até mesmo, vários dias. Isto pode variar e depende das condições do local, do clima e da umidade do ambiente.

O "período de incubação" significa o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção pelo vírus.
De acordo com a OMS, o período de incubação da Covid-19 varia de 1 a 14 dias, geralmente em torno de 5 dias. A OMS ressalta ainda que essas estimativas podem ser atualizadas à medida que mais dados estiverem disponíveis.

Especialistas afirmam que ainda é muito cedo para dizer se o novo coronavírus, que causa a Covid-19, pode voltar a infectar uma pessoa que já teve a doença.

Fontes:
Ministério da Saúde - Protocolo de Tratamento do Novo Coronavírus (2019-nCoV)
Organização Pan-americana de Saúde/Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS Brasil) - Folha informativa – novo coronavírus (COVID-19)