Nota de esclarecimento

Proposta

Confira neste ambiente informações e esclarecimentos sobre a proposta que garante a recuperação da Caixa de Assistência e a reversão dos indicadores que motivaram a instauração da direção fiscal pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Veja abaixo os principais pontos:

Perguntas frequentes

Eles poderão permanecer no plano após aposentadoria arcando com o total das contribuições (pessoal e patronal). Essa regra vale apenas para quem ingressar após a aprovação do estatuto. Quem já faz parte do Plano de Associados permanecerá com o patrocínio do BB no pós-laboral respeitadas as regras já previstas no Estatuto e no Regulamento do Plano de Associados.

Com a aprovação da proposta, o BB criará uma mesa específica para discutir com as entidades sindicais o ingresso de novos funcionários egressos de instituições financeiras incorporadas no Plano de Associados da CASSI.

Porque o custeio do Plano de Associados é estabelecido no Estatuto e só pode ser alterado com mudança estatutária. Além disso, o aprimoramento da governança e gestão trarão melhorias de processos que permitirão à Caixa de Assistência se manter perene por mais tempo.

Assim como já ocorre hoje, quem sair do Plano de Associados não poderá reingressar neste plano. Poderá, sim, aderir ao CASSI Família.

A coparticipação é mecanismo de regulação relacionado ao uso do plano de saúde e, por esta razão, suas regras encontram-se especificadas no regulamento do plano de saúde. Importante lembrar que a instância que trata sobre coparticipação é o Conselho Deliberativo, composto, de forma paritária, por representantes dos associados e do Banco do Brasil (patrocinador do Plano de Associados), de forma que os associados participam por seus representantes da decisão sobre o assunto.

Não. O voto poderá ser exercido apenas pelo corpo social, que é composto por funcionários da ativa e aposentados do BB associados à CASSI, pois conforme Estatuto vigente, é a instância decisória máxima da Caixa de Assistência e a única com poderes para mudar o Estatuto.

A contribuição do pensionista titular do plano será de 4% sobre os proventos, tendo como contribuição mínima R$ 120,00. Caso tenha dependentes, a contribuição varia em percentuais diferentes considerando o número de dependentes que você tiver. É importante ressaltar que o valor total da contribuição, somando os valores das contribuições do titular do plano e dos dependentes não poderá ultrapassar o limite de 7,5% da remuneração recebida pelo titular.

Fique por dentro dos percentuais de contribuição clicando aqui.