Prevenção em dia para uma vida saudável

As escolhas e hábitos de vida impactam diretamente na saúde. O acompanhamento preventivo é uma forma de envelhecer com qualidade. Porém, os homens costumam dar menos atenção à saúde e realizam menos consultas médicas.

Estudo do Centro de Referência em Saúde do Homem de São Paulo, demonstra que 70% dos homens que procuram um consultório médico tiveram influência da mulher ou dos filhos. Mais da metade desse público já adiou a ida ao médico ou quando buscaram ajuda chegaram com doenças em estágio avançado. Os dados refletem a vulnerabilidade em saúde dessa população.

Além disso, aspectos ligados à masculinidade, reforçam a resistência à busca por estabelecimentos de saúde quando necessário, já que entendem a doença como um sinal de fragilidade não inerente ao gênero masculino.

O Novembro Azul da CASSI promove ações de saúde com abordagem integral, que contribuem para a compreensão da realidade dos homens.

A iniciativa estimula o cuidado da saúde como um todo: o apoio da família, o acompanhamento regular na CliniCASSI, a busca por prestador, quando necessário, as mudanças de hábitos de vida e o estímulo ao autocuidado.

A CASSI se baseia no que preconiza o Ministério da Saúde, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) e reconhecidas entidades internacionais, que são contrárias ao rastreamento universal com o teste de PSA ou toque retal para o diagnóstico precoce do câncer de próstata.

A Caixa de Assistência mantém posicionamento oposto ao divulgado por muitos canais de comunicação, que recomendam a realização do rastreamento da doença em toda população masculina a partir dos 50 anos, em homens considerados saudáveis, sem queixas, sinais ou sintomas e sem averiguar histórico ou outras informações de saúde.

Mesmo considerando a gravidade do câncer de próstata, um dos tipos que mais acometem homens em todo o mundo, o teste de PSA não oferece benefícios concretos no rastreamento desse tipo de câncer.

Estudos aprofundados sobre rastreio universal não demonstram efetividade na redução da mortalidade de homens pelo câncer de próstata, nem melhora na qualidade de vida.

Além da assistência prestada pelas CliniCASSI e rede credenciada, a participação da família é essencial, seja estimulando o homem ao autocuidado, facilitando o acesso a orientações de saúde, lembrando-o sobre a necessidade do agendamento de consultas, e mudanças de hábitos de vida, que incluem, entre outras coisas, alimentação adequada, atividade física regular e cuidados com a saúde mental.

Em caso de dúvidas, procure a CliniCASSI mais próxima. A equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF) está sempre pronta para prestar o melhor atendimento.

Conheça algumas informações sobre a saúde masculina. Reflita e mude seu estilo de vida.

Os problemas de saúde mais comuns entre os homens são:

Obesidade (57%);
Alcoolismo (57%);
Tabagismo (13%).

Essa população tem mais probabilidade de desenvolver diabetes, colesterol elevado e pressão alta do que as mulheres;

Praticam atividade física com menor regularidade;

Por acharem que não vão adoecer ou por receio de descobrir doenças, descuidam da própria saúde;

Não procuram regularmente os serviços de saúde e quando buscam, na maioria das vezes, não seguem os tratamentos recomendados;

Estão mais expostos aos acidentes de trânsito e de trabalho;

Utilizam álcool e outras drogas em maior quantidade;

Estão envolvidos na maioria das situações de violência;

Vivem em média sete anos a menos que as mulheres.

Mudar de vida e atribuir a ela mais qualidade é uma questão de escolha. Veja algumas atitudes que, uma vez adotadas, impactam positivamente na saúde.

Funcionário do BB vence câncer e dá uma aula de solidariedade
A história do advogado do Banco do Brasil, Marco Aurélio Barreto, é um exemplo de como o esclarecimento e a prevenção podem fazer a diferença para enfrentar as doenças. Barreto, que teve câncer de próstata, conta como a doença impactou sua vida e mostra o que mudou após superá-la. Ele, que é também professor universitário, compartilha sem receio ou meias-palavras toda a sua trajetória, como forma de estimular outros homens a agirem preventivamente. Confira aqui o depoimento que Marco Aurélio gravou para a CASSI.

Veja também o texto preparado pelo advogado.



Conheça o caso de sucesso de Amaury Clemente
Em 2012, a saúde de Amaury Clemente Ferreira estava comprometida: níveis alterados de triglicérides e colesterol, quadro de hipertensão e ainda pré-diabetes. Naquele mesmo ano, o participante resolveu mudar de vida e se submeteu a uma cirurgia bariátrica. Com acompanhamento da equipe da CliniCASSI SP Leste, Amaury mudou hábitos e deu um salto de qualidade em sua saúde. Veja aqui a história de Amaury.

Clique na sigla correspondente à Unidade CASSI que deseja consultar.