Prevenção

De modo geral, a prevenção baseia-se no controle dos fatores de risco e no estímulo aos fatores protetores, especificamente aqueles considerados modificáveis (controle do peso corporal, prática regular de exercícios físicos, boa alimentação e evitar o consumo de bebidas alcoólicas e uso de tabaco).


Estima-se que por meio da alimentação, nutrição e atividade física é possível reduzir em até 28% o risco de a mulher desenvolver câncer de mama. Além disso, a amamentação é considerada um fator protetor.

A orientação atual é que a mulher faça a observação e a autopalpação das mamas sempre que se sentir confortável para tal (no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem necessidade de uma técnica específica de autoexame.

Os parâmetros para rastreamento do câncer de mama preconizados pela CASSI são a cada dois anos, a partir dos 50 anos e até 74 anos de idade, para todas as mulheres. Nas pessoas que apresentam alto risco de manifestação da doença, o rastreamento é feito a partir dos 35 anos, e, entre 40 e 49 anos de idade, se o exame clínico da mama for alterado.

São considerados como exames de rastreio para o câncer de mama:

Exame clínico – consiste na observação e palpação das mamas, pelo médico ou enfermeiro, em busca de nódulos ou outras anormalidades.

Mamografia - o exame é realizado em equipamento específico, o mamógrafo, que utiliza raios-x para visualizar pequenas alterações e descobrir o câncer quando o tumor ainda é bem pequeno.