Imprimir


FAQ cabecalho cassiresponde

 

 

 Confira respostas às principais dúvidas dos participantes divididas por temas

 

A Caixa de Assistência responde dúvidas dos principais assuntos que foram pedidos pelos participantes na campanha de comunicação "CASSI quer responder suas perguntas".

Abaixo, por temas, destacaremos alguns questionamentos recebidos, mas todas as mensagens serão analisadas e respondidas pelo email indicado de forma individual.

A CASSI agradece a sua participação e reitera a importância de sempre se manifestar enviando dúvidas, comentários e sugestões para os nossos canais de relacionamento, como Fale com a CASSI no site e a Central CASSI (0800 729 0080).

 

Rede credenciada

Eduardo, todo o processo de credenciamento é digital, justamente para facilitar e simplificar cada etapa. O prestador que deseja se credenciar à CASSI deve se cadastrar pelo site da CASSI, perfil Prestador, no link: Como se tornar um credenciado. Preencher a proposta de credenciamento e aguardar a análise da CASSI.

Dentre os critérios necessários estão o tempo de formação de três anos do profissional, título de especialista emitido pelo Conselho correspondente ou residência aprovada pelo Ministério da Educação.

É importante ressaltar que a avaliação é realizada sob a ótica da suficiência de credenciados na região demandada. Muitas vezes, uma determinada especialidade já possui quantidade suficiente de credenciados para a população daquela região, por isso a negativa para algumas propostas de credenciamento. Manter uma rede suficiente e com maior qualidade na prestação dos serviços é uma premissa da CASSI.

As avaliações das propostas de credenciamento vão além da checagem de documentos e vistorias para o funcionamento do estabelecimento. A CASSI passa por diversas negociações com os prestadores, para a pactuação de valores dos serviços, por vezes difíceis de consenso. Independentemente dos serviços credenciados existentes da região, estamos à disposição para garantir o atendimento demandado, de acordo com as coberturas e necessidades do plano do participante.

Alexandre, o processo de credenciamento de novos prestadores à CASSI é permanente. A Caixa de Assistência prioriza credenciar profissionais em todas as regiões do Brasil, sobretudo naquelas com inexistência e insuficiência de rede.

Existem localidades em que a CASSI encontra mais dificuldades para credenciar novos prestadores. Dentre os motivos, está a migração de profissionais para os grandes centros em busca de um mercado profissional mais amplo. Contudo, este é um trabalho dinâmico e prioritário para a Instituição. Por isso, caso tenha indicação de profissionais na sua região, pedimos que sugira à CASSI, que irá avaliar a solicitação.

A CASSI está sempre revisando sua rede de prestadores buscando maior eficiência - uma rede com quantidade insuficiente ou com excesso de prestadores não é eficiente. E segue atenta às dificuldades encontradas especialmente em cidades do interior. Há locais com falta de profissionais ou nas quais aqueles existentes optam por não atender por planos de saúde, uma realidade que afeta todas as operadoras, mas é importante registrar que a CASSI oferece solução sempre que acionada por aqueles que encontram dificuldade de localizar algum serviço. Se você tem indicação sobre algum serviço específico, pode contatar a Unidade CASSI de relacionamento.

Caso não encontre o prestador, existe ainda a garantia de atendimento. A Caixa de Assistência assegura assistência ao beneficiário, de acordo com a necessidade, independentemente da inexistência ou insuficiência de rede credenciada na localidade em que reside. Basta realizar contato prévio com a Central CASSI (no 0800 729 0080) que irá localizar profissional de saúde da especialidade solicitada, seja ele integrante ou não da nossa rede credenciada.
Geraldo, a garantia de atendimento tem como objetivo assegurar a assistência adequada aos beneficiários da CASSI, de modo que ninguém fique sem atendimento médico. Essa garantia é assegurada formalmente por meio da Resoluções Normativas nº 259 e nº 395 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Esta modalidade de atendimento é obrigatória a todos os planos de saúde que cumprem as regras previstas na Lei nº 9.656, de 1998.

O processo de Garantia de Atendimento de Rede Assistencial, é previsto nos casos de inexistência de rede credenciada ou indisponibilidade de agenda, mediante contato prévio do participante. Os atendimentos são agendados, preferencialmente, em municípios próximos aos demandados, porém nem sempre é possível, pois há locais com falta de profissionais ou nas quais aqueles existentes optam por não atender por planos de saúde, uma realidade que afeta todas as operadoras. Por isso, alguns atendimentos são agendados em municípios mais distantes ou fora da região de saúde, porém com a segurança de um atendimento oferecido por profissional credenciado e com a responsabilidade da CASSI em arcar com as despesas com transporte.

 

Reembolso

Rui, para que um medicamento de uso contínuo seja ressarcido pelo Programa de Assistência Farmacêutica (PAF), é necessário que ele esteja contido na Lista de Materiais e Medicamentos Abonáveis (LIMACA). O participante do Plano de Associados deve entrar em contato com a CliniCASSI mais próxima de sua residência, presencialmente ou por telefone, e receber as orientações para que a equipe avalie os critérios de elegibilidade ao programa e analise a possibilidade de inclusão no PAF.

Se for aprovada a inclusão no programa, o beneficiário receberá a autorização para adquirir o medicamento e, posteriormente, requerer o reembolso.

No site da CASSI, acesse a área logada do beneficiário e navegue até a aba Reembolso Web para registrar seu requerimento. A ferramenta é autoexplicativa, mas em caso de dúvidas está disponível o Manual do Reembolso para auxiliar no preenchimento do pedido.
José, já existem diversos prestadores credenciados para a teleconsulta na CASSI. Neste caso, não cabe reembolso, pois as despesas são pagas diretamente aos prestadores de serviços credenciados. A confirmação da consulta é feita em formulário próprio, que é enviado pelo prestador ao participante e a resposta ao formulário pode ser feita pelos diversos meios eletrônicos disponíveis (email, WhatsApp etc.).

Caso a teleconsulta seja realizada por médico não credenciado da Caixa de Assistência, no caso de beneficiário do Plano de Associados, é possível pedir o reembolso por livre escolha no portal web da CASSI e o valor ressarcido obedecerá a TGA – Tabela Geral de Auxílio, conforme o Regulamento do Plano de Associados artigo 33.

No site da Caixa de Assistência, acesse a área logada do beneficiário, navegue até a aba Reembolso Web para registrar seu requerimento. A ferramenta é autoexplicativa, mas em caso de dúvida, está disponível o Manual do Reembolso para auxiliá-lo no preenchimento do pedido. Para atendimento pela teleconsulta, o participante deverá realizar contato com a Unidade CASSI jurisdicionante, que solicitará agendamento ao prestador cadastrado.

Os atendimentos são realizados a partir do agendamento feito pelos prestadores, sendo os participantes comunicados via email, com os detalhamentos e informações da consulta agendada. O acesso do participante ao atendimento é realizado pelo site da CASSI, na área logada de participantes.
Hugo, pelo laptop e celular é possível acessar o portal CASSI e enviar a solicitação de reembolso diretamente para a Caixa de Assistência. Vá até a área logada do site, de acordo com seu plano, e navegue até a aba Reembolso Web. A ferramenta é autoexplicativa e irá guiá-lo no preenchimento, mas em caso de dúvidas, está disponível o Manual do Reembolso para auxiliá-lo no preenchimento da solicitação. Após o envio, você poderá acompanhar o andamento da sua solicitação pelo site na área logada do site.
Leonardo, não existe valor mínimo para solicitar reembolso de medicamentos pelo Programa de Assistência Farmacêutica (PAF). O pagamento dos itens solicitados por reembolso é realizado com base no valor registrado na nota/cupom fiscal apresentada pelo participante, desde que não ultrapasse o valor apontado na tabela CASSI na data da compra. Atualmente, é utilizada a tabela Brasíndice como referência (futuramente haverá a tabela própria do Programa), considerando o preço máximo ao consumidor do local de residência do associado, deduzido o valor da coparticipação no momento do crédito.

 

Novos produtos

Walmir, temos novidades. A CASSI está analisando novas modalidades de planos a serem ofertados aos familiares dos associados. Em breve, anunciaremos o lançamento nos nossos canais oficiais de comunicação.

 

Visão CASSI

Ana, a entrada das novas receitas geradas pelo atual modelo de custeio do Plano de Associados, aprovado em novembro, aliada à redução momentânea das despesas assistenciais no segundo trimestre de 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus, contribuíram significativamente para o cumprimento de todos os indicadores econômico-financeiros acompanhados pela ANS.

Nos sete primeiros meses de 2020, o superávit acumulado foi de R$ 863,7 milhões, sendo R$ 534,9 milhões do Plano de Associados e R$ 328,8 milhões do Plano CASSI Família.

O resultado verificado no período, de cerca de R$ 194 milhões, é considerado "não recorrente", reflexo da redução dos procedimentos eletivos.

No entanto, a frequência de procedimentos eletivos e não urgentes aos poucos têm retornado, numa curva ascendente ao longo dos últimos meses de julho e agosto, vindo a contrabalancear com a redução verificada no segundo trimestre de 2020.

Você pode acompanhar as demonstrações financeiras em detalhes no Visão CASSI.
Juarez, atualmente o percentual do Plano CASSI Família para despesas administrativas é de 14%. No entanto, para que haja uma melhor divisão dessas despesas entre os planos de saúde, está em andamento estudo de nova metodologia de rateio das despesas administrativas com objetivo de avaliar e, se for o caso, torná-la mais eficiente.

 

PAF/LIMACA

Rosane, a CASSI iniciou em 2019 a migração da modalidade de entrega de medicamentos por operador logístico para reembolso. Um processo regionalizado, que vai possibilitar uma gestão mais proativa do beneficiário, que poderá comprar seu medicamento no estabelecimento de sua escolha para posterior solicitação do reembolso à CASSI.

Os estados do Sudeste (ES, MG, RJ e SP) já estão nessa modalidade de reembolso, e esclarecemos que o processo de migração interrompido em abril de 2020, por causa da pandemia, será retomado em novembro deste ano e concluído em fevereiro de 2021.

A Caixa de Assistência realizou em agosto do ano passado a reestruturação da Lista de Materiais e Medicamentos Abonáveis (LIMACA), com vigência a partir de janeiro de 2020, visando atender as condições crônicas elegidas no PAF. A revisão foi feita pela equipe técnica de saúde da CASSI, com o objetivo de garantir o tratamento dos pacientes com doenças crônicas, considerando a prevalência dos agravos na população cadastrada no programa. Essa equipe realiza a revisão da LIMACA de maneira permanente.

 

Reajustes

Alice, como você é do Plano de Associados o reajuste das mensalidades ocorre apenas quando houver aumento da sua remuneração. Essa regra vale para os associados da ativa, aposentados e pensionistas. Para o Plano CASSI Família, a Caixa de Assistência suspendeu o reajuste anual para os participantes com data de aniversário do contrato no período de setembro a dezembro de 2020, mesmo com a decisão da ANS de exigir a medida apenas para planos categorizados como coletivos empresariais, diferentemente daqueles da CASSI e com reajustes negociados antes de 31 de agosto de 2020.

Mas, para que isso ocorra, é preciso que o beneficiário formalize o interesse pelo "Fale com a CASSI", "Central" ou "Unidades Estaduais".

Para os participantes dos planos CASSI Família II e Associados que pertencem ao Grupo de Dependentes Indiretos (GDI), os reajustes deste ano por faixa etária foram suspensos automaticamente pela Caixa de Assistência a partir do mês de setembro, conforme decisão da ANS, e todos os acertos foram efetuados na mensalidade do mês de outubro. Caso a mensalidade tenha sido reajustada entre janeiro e agosto de 2020, em razão de mudança de faixa etária, este aumento será desconsiderado nas próximas mensalidades até dezembro de 2020.

Os valores referentes ao período de suspensão serão cobrados em quatro parcelas, nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril de 2021. Esta medida poderá ser revista caso a ANS publique novas orientações relacionadas a este assunto. Se isso ocorrer, a CASSI manterá seus participantes informados por meio dos canais oficiais de comunicação.

 

Coparticipação

Flávio e Jorge, Na decisão que aprovou o aumento da coparticipação ficou registrado que o aumento seria até que houvesse implementação efetiva de medidas com vistas ao equilíbrio econômico-financeiro da CASSI. Inclusive à época da votação do Estatuto, a CASSI deixou claro que a aprovação não alteraria os percentuais de coparticipação.

Importante dizer que os atuais percentuais de coparticipação foram levados em consideração tanto nas projeções da forma de custeio atual do Plano de Associados (aprovada pelo novo Estatuto) quanto naquelas encaminhadas à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para fins de aprovação do Programa de Saneamento apresentado durante a Direção Fiscal.

A aprovação do Estatuto foi a alternativa viável para evitar a insolvência da CASSI. Eventual redução do percentual de coparticipação agora, antes das medidas para o equilíbrio econômico-financeiro, possivelmente adiantaria as discussões sobre o custeio do Plano.

Por outro lado, a Diretoria Executiva da CASSI está trabalhando para alterar o modelo de coparticipação no sentido de usar este mecanismo de regulação como orientador na promoção da saúde dos associados. A estratégia tem sido diferenciar, de forma gradual, os percentuais cobrados de quem usa serviços referenciados, podendo chegar à isenção da cobrança. Como exemplo, destacamos o serviço referenciado de Telemedicina CASSI lançado em abril, para enfrentar a pandemia, que já realizou mais de 140 mil atendimentos, com isenção total da coparticipação para as consultas realizadas.
Flávia e Bruno, a Telemedicina CASSI tem sido essencial para o participante em tempos de pandemia do novo coronavírus. São mais de 140 mil atendimentos para pessoas com sintomas de síndrome gripal ou suspeita de Covid-19. Uma alternativa importante para atender nosso público de maneira eficaz e segura.

A partir dessa experiência de sucesso, a CASSI implementou a Telemedicina APS – seu médico sem sair de casa, que permite ampliar as ações de atenção primária à saúde com a oferta de cuidado integral por teleatendimento. Inicialmente, o projeto piloto contempla 137 municípios e um público de 15 mil participantes.

O serviço é similar ao cuidado integral desenvolvido nas CliniCASSI, com a figura do médico de família, mas com a possibilidade de atendimento remoto 24 horas por dia, sete dias da semana. A ideia é ampliar a Telemedicina APS, de forma gradual, para todo o país.

Oferecemos ainda, atendimentos remotos com a rede credenciada, partindo da necessidade de atendimento de um participante, conduzido pela Central ou Unidades CASSI. Os atendimentos são realizados a partir do agendamento feito pelos prestadores, sendo os participantes comunicados via e mail, com os detalhamento e informações da consulta agendada.

O acesso do participante ao atendimento é realizado pelo site da CASSI, na área logada de participantes. As especialidades autorizadas e cadastradas para o atendimento remoto são: Clínica Médica; Pediatria; Ginecologia e Obstetrícia; Geriatria; Cardiologia; Endocrinologia e Metabologia; Gastroenterologia; Urologia, Ortopedia e Traumatologia; Dermatologia; Oftalmologia; Otorrinolaringologia; Oncologia; Homeopatia; Coloproctologia, Nutrição, Psiquiatria, Psicologia e Fonoaudiologia.

 

Serviços para você/Autorizações

Um dos assuntos recentes que tem gerado dúvida aos participantes é a necessidade de autorização para detecção da Covid-19.

Os exames para diagnóstico da doença estão sujeitos à mesma regra que cabe para alguns procedimentos de cobertura obrigatória previstos nas Diretrizes de Utilização (DUT) da ANS, como exigências para o processo de autorização.
Essa obrigação normativa impossibilita a CASSI de fazer a liberação imediata desses eventos, sendo necessária a análise prévia.

Dessa forma, para sua segurança, a CASSI recomenda evitar a exposição em ambiente laboratorial ou hospitalar para realização do pedido de exame. A solicitação pode ser feita pelos nos canais digitais de atendimento disponibilizados pelos laboratórios credenciados.

Nossa rede credenciada é orientada a solicitar as autorizações previamente à sua realização. Nesse sentido, você pode acompanhar também, de forma prévia pelo app CASSI, se a autorização foi solicitada à Caixa de Assistência e se já está concluída ou não.

Vale lembrar que todos os pedidos de autorização à CASSI para procedimentos médicos devem ser solicitados exclusivamente de forma prévia. Com isso, conseguimos agilizar as solicitações e evitar transtornos.

 

Atenção primária à saúde X Estratégia de saúde da família

A Atenção Primária à Saúde (APS) da CASSI é um conjunto de ações de saúde individuais, familiares e coletivas que envolvem promoção, prevenção, proteção, diagnóstico, tratamento, reabilitação, redução de danos, cuidados paliativos e vigilância em saúde, desenvolvida por meio de práticas de cuidado integrado e gestão qualificada, realizada por equipe interdisciplinar e dirigida à população, em território definido – área de abrangência.

A APS pode ser operacionalizada de várias formas, e a CASSI adotou originalmente a Estratégia de Saúde da Família (ESF), sempre pautada nos princípios do acesso, acolhimento, coordenação de cuidados ao longo da vida do participante, com orientação familiar e comunitária, centrada nas necessidades de saúde da população cadastrada.

Durante a pandemia, todas as CliniCASSI reorganizaram a assistência com foco na garantia de acesso aos participantes como porta de entrada do sistema, uma vez que muitos serviços médicos fecharam por determinação dos órgãos de classe e/ou decretos governamentais.

Nesse cenário de grande risco de transmissibilidade, grande parte de nossos participantes evitou o pronto socorro, considerado um dos maiores focos de contaminação, e foram atendidos na forma de demanda espontânea. As consultas eletivas foram remarcadas e foi implantado um monitoramento telefônico aos pacientes portadores de condições crônicas.

Até o dia 21 de setembro de 2020, as 66 CliniCASSI realizaram 199.450 consultas eletivas e demandas espontâneas; 164.353 telemonitoramentos ativos, e 35.478 orientações aos participantes.