Entenda os principais pontos do documento

O que muda?

Veja o que acontece caso a Proposta CASSI 2019 seja aprovada

Ainda com dúvidas?

Encontre as respostas aqui

Esta é a proposta final, construída com base nos debates realizados nos encontros com as entidades representativas dos funcionários ao longo de várias reuniões da mesa de negociações específica sobre o tema, nos quais participaram, além de representantes do Banco do Brasil e da CASSI, Contraf, Contec, ANABB, AAFBB e FAABB.

Não. Embora tenha sido o BB quem apresentou formalmente a proposta na mesa de negociação, ela foi elaborada com base nos debates realizados em mesa de negociação com a participação ativa de todas as entidades representativas dos funcionários presentes. Assim, é uma proposta que tem por objetivo convergir os interesses de todas as entidades participantes, bem como limitações regulatórias.

Não. Até o final de 2021, o BB continuará responsável por aproximadamente 60% das contribuições à Cassi. A partir de 2022, para atender a regulamentação vigente, essa proporção se torna paritária (50%-50%) para patrocinador e associados, conforme regulamentação já vigente.

Não. A proposta de custeio é estruturada em contribuições vinculadas a percentuais de proventos dos participantes, incluindo contribuição por dependente. Assim, é mantido o princípio da solidariedade em sua plenitude, deixando as contribuições ainda mais justas ao se estabelecer contribuições por dependentes.